Dificuldade de concentração ou falta de motivação/organização?

Publicada em: 6 de julho de 2016 | Atualizada em: 6 de julho de 2016
Imprimir
coluna

Muitos alunos do campus relatam dificuldades em permanecerem concentrados nas aulas de determinadas disciplinas, geralmente as mais difíceis e que exigem maior dedicação, o que acaba interferindo no rendimento acadêmico.

Alguns chegam a se perguntar se têm algum transtorno ou déficit de atenção… será? Quando você, aluno, se deparar com alguma dificuldade em manter-se focado em determinada aula ou disciplina, e sentir que isso está afetando seu desempenho e sua motivação para continuar os estudos, faça algumas perguntinhas a si mesmo:

Apenas eu, dentre todos os meus colegas de sala, que não está conseguindo acompanhar esta disciplina? Tem mais colegas com a mesma dificuldade que eu?

Se o problema atinge outros colegas, ou seja, se não for só você que está com dificuldades em se manter concentrado e acompanhar o ritmo da turma, menos mal. Sinal de que o problema não está em você, e isso é um certo “alívio” para seu sentimento de frustração. Muitas vezes o conteúdo da disciplina ou o nível de dificuldade dela pode fazer com que você não consiga acompanhar o ritmo das aulas e isso lhe desmotive. Existem disciplinas que realmente são as “pedras no sapato” de alguns cursos (principalmente da área de exatas: engenharias, tecnologias, etc.) e que exigem dedicação de muito tempo para os estudos, além de uma boa base na área de matemática, por exemplo. Essas disciplinas são difíceis não só para você, saiba que muitas pessoas precisam cursá­las mais de uma vez para conseguirem ser aprovadas. Não desanime, você não tem déficit de atenção ou aprendizado por causa disso, talvez tenha que dedicar mais tempo do que as demais pessoas para poder compreender o assunto.

Este é realmente o curso de meu interesse?

É comprovado que quanto mais gostamos de algo, mais conseguimos nos manter concentrados. O fato de você se identificar com o curso, com a área de tecnologia, com o exercício de lógica e de programação, com certeza irá facilitar seu processo de aprendizagem. Não adianta apenas “gostar por gostar”, é preciso que haja uma identificação com a matéria dada em aula, ter prazer em assistir a aula daquele assunto e em praticar as atividades. Enfim, precisa gostar do universo tecnológico. A afinidade com cursos da área de exatas e com o raciocínio lógico-matemático desde os anos escolares é um fator que facilita manter­se concentrado. Assim, é natural que aqueles que não têm identificação ou prática nesta área precisem de maior esforço para permanecerem concentrados durante as aulas e nos estudos.

Tenho uma rotina de estudos?

Aqui o bicho pega! Muitos de nossos alunos vêm de fora da cidade e moram com
amigos\colegas. Logo, ficam “soltos”, sem ter a cobrança dos pais para que estudem, o que torna muito difícil manter uma auto­cobrança ou uma auto­disciplina para os estudos. Acordam cedo e dormem tarde, os horários das refeições são descontrolados, além de alunos que trabalham e estudam… Mas como diria o grande Renato Russo: “Disciplina é liberdade!”, é necessário que organize os horários!

Quando você determina a hora certa para cada coisa, o seu corpo se habitua àquela rotina e fica mais fácil seu corpo se preparar para se concentrar na hora que você determinou para estudar. Divida seu tempo, faça um horário de estudos e fixe em um local de fácil acesso. Esforce­-se para cumprir e manter os horários de cada coisa, desde o acordar, ir pra aula, almoçar, descansar, estudar (aqui dedica­-se maior tempo de estudos para as disciplinas mais difíceis), jantar, praticar um lazer/esporte e dormir. Seu corpo vai acabar se acostumando com o tempo reservado para cada coisa e será mais fácil de manter a concentração em cada atividade.

Por fim, se após fazer essas reflexões e mudanças de hábitos/atitudes ainda permanecer uma grande dificuldade em manter a concentração não só nas aulas, mas nas atividades do dia a dia, e isto estiver atrapalhando a sua vida e suas relações interpessoais, aí você poderá começar a se questionar se há algum problema com déficit de atenção ou aprendizagem que só um especialista na área poderá diagnosticar, no caso, o médico neurologista ou psiquiatra.

Não desanime, nem desista! Encare como um desafio que com bastante estudo e dedicação você pode superar. É difícil mesmo, mas foque no seu objetivo final, quando tiver concluído seu curso verá que todo esforço valeu a pena!

Luiza Eridan Elmiro Martins de Sousa
Psicóloga da Campus da UFC em Quixadá

 

Dúvidas e sugestões, escreva para psicologia@quixada.ufc.br

 

©2019 - Universidade Federal do Ceará - Campus Quixadá. Todos os direitos reservados.
Endereço: Av. José de Freitas Queiroz, 5003 – Cedro – Quixadá – Ceará 63902-580
Telefones:
Secretaria do Campus: (88) 3412-0919 | (88) 3411-9422
Secretaria Acadêmica: (88) 3412-1256
Biblioteca do Campus: (88) 3411-9412